Praça do Aeroporto ou Ministro Salgado Filho

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on twitter
Share on linkedin

Projetada por Burle Marx em 1957, a Praça Ministro Salgado Filho foi concebida no período da gestão do então Prefeito do Recife Pelópidas da Silveira, cuja encomenda era criar um ‘jardim com plantas regionais’ valorizando a flora de Pernambuco para que servisse de hall do aeroporto. O projeto buscou a integração entre o espaço livre e o edifício do aeroporto ao induzir uma continuidade a partir de sua entrada, com um jardim cuja função era recepcionar os visitantes e possibilitar o convívio. A praça foi ampliada em 1974, implantando-se canteiros e área gramada sobre o estacionamento previsto no projeto original. Com as obras de construção do novo aeroporto em 2000, a praça perde suas antigas funções de relação com o antigo edifício do aeroporto, transferidas para um novo edifício, acessado por complexo sistema viário composto de vias, viaduto e passarela, alterando o uso e a apropriação do antigo hall ajardinado.

Saiba mais…

Inventário

 

previous arrow
next arrow
Slider

Em terreno plano, singulariza a expressão artística de Burle Marx em sua segunda fase, cujas obras se caracterizam pelo uso de linhas curvas e descontraídas que delineiam espelhos d’água, caminhos, canteiros e bancos seguindo uma cadência ritmada, sequenciada por uma vegetação estruturadora e exuberante. A relação com o antigo edifício do aeroporto é evidente pelo traçado do jardim que se debruça sobre o espelho d’água acessado por uma escadaria, criado como ponto focal da composição paisagística desta paisagem construída pelo artista.

Flora

A composição florística proposta por Burle Marx teve a intenção de delinear e dar força ao traçado e às mais variadas sensações seja acessando as águas do espelho d’água, seja caminhando por seus percursos sinuosos. Da vegetação de terreno pantanoso, hoje se destaca a aninga-açu e entre as aquáticas a ninfeia. Entre as espécies terrestres, destacam-se a paquevira e o caládio. Das árvores, registram-se espécies como o abricó-de-macaco, o ipê roxo, o pau-brasil, o pau-rei, o resedá e o oiti. Quanto aos tipos de palmeiras, ressaltam-se a palmeira-macaíba, palmeira-de-leque-de-finji e o coqueiro. Recantos que despertam sensações diversas podem ser desfrutados, seja quando degraus adentram pelo espelho d’água, complementado, mais ao fundo, pelas amplas copas dos abricós de macaco; seja no ato de caminhar e perceber a variedade de palmeiras, que se entrelaçam por entre os coqueiros, ipês-roxos, mangueiras, paus-reis e sibipiruna.

Estrutura

Do lago também se originam os caminhos arrematados com forrações de diferentes texturas e floração, cheios de colorido e de combinações inesperadas, com inúmeros tipos de folhagens e tonalidades diversas.

Bancos curvos; Bancos retos de concreto; Piso em terra batida; Calçada em pedra portuguesa; Calçada em pedra lajão; Escadaria até o espelho d’água em ardósia e trecho em pedriscos brancos;

Localização

Localização: Avenida Mascarenhas de Moraes, em frente ao antigo Aeroporto dos Guararapes, Bairro do Ibura.

Área: 15.678,90m2

Intervenções: Roberto Burle Marx (1957); reformada e ampliada (1974); reformada com pequenas intervenções (1993); reformada com mudança no traçado e supressão de área e espécies vegetais em função da ampliação do aeroporto (2000); restaurada pela Prefeitura do Recife com projeto das arquitetas Maria Inês de Oliveira Mendonça (Prefeitura do Recife) e Ana Rita Sá Carneiro e do botânico Joelmir Marques da Silva, ambos do Laboratório da Paisagem da UFPE (2013).

Entorno

A Praça Ministro Salgado Filho no Bairro do Ibura, atesta a integração entre o antigo edifício do aeroporto e o jardim de Burle Marx, proposta por Burle Marx. No tecido urbano, a Praça tangencia a Av. Mascarenhas de Morais, considerada via de grande fluxo, limitando-se no extremo sul pela alça de viaduto componente do complexo viário do aeroporto e em seu extremo norte, pode ser vista a passarela que interliga o aeroporto à estação de Metrô. Apesar de sua localização em ponto de tráfego pesado e da presença maciça, no seu entorno, de estabelecimentos comerciais e de serviços, das paradas de ônibus e de táxi, assim como do aeroporto, a Praça reúne qualidades artísticas que não passam despercebidas.

 

 

Todas as praças

 

Veja também

Praça Dezessete

A Praça Dezessete homenageia os heróis da Revolução Republicana de 1817. A origem de seu